Geografia 10º Ano – Circulação Geral da Atmosfera

Definições essenciais para a unidade “Circulação Geral da Atmosfera”:
Equador: Devido à elevada temperatura, o ar sobe, formando-se baixas pressões. Em altitude, o ar, já mais frio, dirige-se para as regiões subtropicais;
Regiões subtropicais: O ar desce, originando altas pressões e, à superfície, diverge em direcção ao equador e às latitudes médias (40º a 60º N e S); ​
Latitudes Médias: O ar tropical encontra-se com o ar que vem dos pólos, provocando um movimento ascendente e a formação de baixas pressões;
Pólos: Devido às baixas temperaturas, formam-se altas pressões, por isso, o ar diverge à superfície, a partir dessas duas regiões;
– A circulação geral da atmosfera origina ventos contantes ou dominantes que sopram durante todo o ano com a mesma direcção: alísios (ar que se desloca das altas pressões subtropicais para as baixas pressões equatoriais), ventos de oeste (ar que se desloca das altas pressões subtropicais para as baixas pressões subpolares, sentido influenciado pelo movimento de rotação da Terra, de Oeste no hemisfério morte), ventos polares (ar que se desloca das altas pressões polares para as baixas pressões subpolares);
A frente polar no hemisferio norte: frente Fria​ (é o ar frio que avança, introduzindo-se como uma cunha por baixo do ar quente, obrigando-o a subir), frente quente​ (é o ar quente que avança, sobrepondo-se ao ar frio);
Perturbações frontais: é constituída por um sector de ar tropical quente, entre dos sectores de ar polar frio (anterior e posterior), verificando-se uma dupla ascensão dinâmica do ar (frente fria: efeito da interposição do ar frio por baixo do ar quente, frente quente: sobreposição do ar quente ao ar frio);
Massa de ar: extensa porção da atmosfera que, noplano horizontal, apresenta características físicas muito homogéneas (massas de ar: tropical, polar)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *