Exame Nacional de Geografia 2020 – Época Especial – Cidades, Funções Urbanas, Sistema Urbano Alentejano, Rede Urbana Policêntrica, Comunidades Intermunicipais (CIM)

Exame Nacional de Geografia 2020 – Época Especial
Questões 8-9

8. A capacidade de uma cidade maximizar e rentabilizar as suas funções urbanas, de gerar emprego e atrair população, atribui-lhe uma determinada importância em relação às outras e, por isso, um lugar na hierarquia urbana de acordo com o nível das funções que fornece.
Fonte: Ramos, A., Redes Urbanas Policêntricas: Operacionalização no Subsistema Sines – Santiago do Cacém – Vila Nova de Santo André,
Dissertação de Mestrado em Gestão do Território, FCSH-UNL, junho de 2014, p. 11 (consultado em fevereiro de 2019). (Adaptado)

A Figura 4 representa o sistema urbano da região do Alentejo.

8.1. Três dos centros urbanos regionais com mais população inseridos em eixos urbanos observados na Figura 4 são
(A) Évora, Elvas e Sines.
(B) Évora, Beja e Portalegre.
(C) Beja, Sines e Estremoz.
(D) Beja, Portalegre e Vila Viçosa.

8.2. Na Figura 4, observa-se uma rede urbana policêntrica, na região do Alentejo, que se caracteriza pela
(A) litoralização de centros urbanos, contrastando com os do interior.
(B) polarização em torno da cidade de Évora, evidenciando assimetrias.
(C) macrocefalia entre o centro urbano de nível hierárquico superior e os restantes.
(D) existência de centros urbanos de dimensões diferentes, mas com influência regional.

8.3. A posição hierárquica da cidade de Sines na rede urbana do Alentejo explica-se pela existência de um porto estratégico, que funciona como
(A) uma plataforma multimodal de acesso de navios de cruzeiros e de desportos náuticos.
(B) uma porta atlântica no acesso de matérias-primas e de recursos energéticos para a indústria.
(C) um cluster integrador do porto e das indústrias ligadas aos recursos dos oceanos.
(D) um hub distribuidor de tráfego ferroviário de passageiros e de energia através de oleodutos.

8.4. À escala regional, o aumento da área de influência de cidades como a assinalada na Figura 4 pela letra X explica-se, entre outras razões, pela
(A) aposta na rede de transportes públicos urbanos.
(B) oferta de funções de nível hierárquico superior.
(C) diversidade de oferta de bens banais.
(D) reorganização administrativa das freguesias.

9. A criação de Comunidades Intermunicipais (CIM) visa a rentabilização de infraestruturas e de equipamentos de apoio à população.
Duas estratégias para melhorar o funcionamento dos serviços das Comunidades Intermunicipais são:
A – o estabelecimento de parcerias no âmbito do saneamento básico;
B – a cooperação no âmbito da saúde.

Selecione uma das estratégias, A ou B. De acordo com a estratégia selecionada, apresente duas vantagens, explicando de que modo contribuem para melhorar o funcionamento dos serviços das Comunidades Intermunicipais.

Correcção: AQUI
Fonte: Iave, consultado a 10 de setembro de 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *