Filosofia 10.º Ano – Libertismo

– A acção humana – análise e compreensão do agir:
• Libertismo.

– Libertismo, defende, de um modo mais radical, o livre-arbítrio e a responsabilidade do ser humano.
– O agente tem o poder de interferir no curso normal das coisas pela sua capacidade racional e deliberativa.
– O libertismo assegura que o agente não é determinado: ele tem o poder de se autodeterminar .
• Para que a autodeterminação aconteça, defende-se a dualidade entre o corpo e a mente.
• A mente está acima ou fora da causalidade do mundo natural.
• O corpo do sujeito pode ser determinado por causas necessárias, mas a mente não está determinada, pois ela autodetermina-se.

– Os libertistas apoiam-se em dois argumentos:
• O argumento da experiência e da responsabilidade.
• O Universo não constitui um sistema determinista

– Como objecções ao libertismo:
• O facto de termos experiência da liberdade e de atribuímos responsabilidade não prova que elas existam.
• Se é o acaso que conduz as ações humanas imprevisíveis então elas também não são livres, nem o agente responsável.
• O libertismo não nos fornece granes explicações relativamente aquilo que produz as nossas decisões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *