Filosofia 11.º Ano – Operações Fundamentais do Método Indutivo

Observação dos Fenómenos:
O cientista observa os factos ou fenómenos e regista-os de forma sistematizada para procurar encontrar as suas causas. A observação, que precede a teoria, é neutra, objetiva e imparcial. A observação e o registo devem ser repetidos várias vezes, com rigor e método.

Descoberta da Relação entre os Fenómenos:
Por meio da comparação e classificação dos casos observados, o investigador procura aproximar os factos para descobrir a relação entre eles. Procede, assim, à formulação de hipóteses, explicações acerca dos fenómenos e das suas relações.

Generalização da Relação:
Recorrendo ao raciocínio indutivo, o cientista generaliza a relação encontrada entre os factos semelhantes, traduzindo-a em leis que expressam as relações constantes entre esses factos. Testada por experimentação, e confirmando-se o que ela propõe, a hipótese pode passar a lei científica.

Resumo:
Experimentação é fundamental para que se possa verificar e confirmar se as relações estabelecidas são aplicáveis a fenómenos semelhantes.

Enunciados do indutivismo:
Princípio da Indução, há uma forma de, a partir da acumulação de factos singulares, inferir enunciados universais;
Princípio da Acumulação, o conhecimento científico é o resultado de factos bem estabelecidos, a que progressivamente se acrescentaram outros sem alteração daqueles;
Princípio de Confirmação, articula a plausibilidade das leis com o número de instâncias a que o fenómeno a que se refere a lei foi submetido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *