Geografia 10º Ano – Centros de altas pressões e Centros de baixas pressões

Definições para o tema “Centros de altas pressões e Centros de baixas pressões:
Pressão atmosférica: força exercida pela atmosfera em cada unidade da superfície terrestre, mede-sem milibares (mbar),
– A pressão atmosférica é: normal (quando o valor é igual a 1013 mbar), alta (quando o valor é superior a 1013 mbar), baixa (quando o valor é inferior a 1013 mbar);
Linhas isóbaras: linhas que unem pontos com a mesma pressão atmosférica;
Centros de altas pressões (anticiclones): a pressão aumenta da periferia para o centro, o movimento vertical do ar é descendente e, à superficie é divergente, ao descer, a temperatura do ar aumenta, não se dando a condensação do vapor de água. Os centros de altas pressões associam-se a céu limpo e tempo seco;
Origem dos centros de altas pressões: térmica (o arrefecimento do ar, pelo contacto com a superficie da Terra muito fria, torna-o mais denso e pesado), dinâmica (resultam do movimento descendente do ar frio que se encontra a maior altitude);
Centro de baixas pressões (depressão barométrica): a pressão diminui da periferia para o centro, o movimento do ar, à superfície, é convergente e o movimento vertical é ascendente. Ao subir, a temperatura do ar diminui, o que provoca a condensação do vapor de água, formando-se nuvens que podem originar precipitação;
Origem dos centros de baixas pressões: térmica ( aquecimento do ar, pelo contacto com a superficie da Terra muito quente, torna-o menos denso, provocando a ascensão), dinâmica ( ascensão é provocada pela convergência de ar proveniente da direcções opostas);

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *