História 10.º Ano – Édito de Milão e Édito de Tessalónica

Unidade 3: O espaço civilizacional grego-latino à beira da mudança
3.1 – O Império universal romano-cristão

– Os Romanos sempre foram tolerantes com todas as religiões do Império.

Até ao aparecimento do cristianismo, apenas existia uma religião monoteísta, a religião judaica.

Princípios fundamentais do cristianismo:
• Vida eterna.
• Igualdade.
• Monoteísmo.
• Estes princípios tornaram-se universais e revolucionários.
• Os cristão foram alvos de perseguições sangrentas.

A difusão do cristianismo no espaço romano:
• Excelente rede de vias de comunicação que ligada os diversos pontos do Império.
• Intensa evangelização por parte dos apóstolos.
• Corajosa resistência dos mártires que, em tempo de perseguição serviam exemplo de fé, heroísmo.
• Ampliação das catacumbas, vastas galerias subterrâneas destinadas ao culto e à inumação de acordo com os princípios cristãos.

– Importância dos Éditos de Milão e de Tessalónica para o triunfo da religião cristã:
Édito de Milão, em 313 d.C. o imperador Constantino dirige uma carta imperial aos governadores das províncias,na qual ordena que estes concedam liberdade de culto aos cristãos.
Édito de Tessalónica, promulgado em 380 d.C. pelo imperador Teodósio, no qual ordenou que o cristianismo fosse a religião oficial do Estado Romano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *