Notícias – Covid-19: Níveis de poluição caíram a pique, em Lisboa redução chegou aos 80%

A redução da atividade económica e da mobilidade das pessoas por causa da pandemia da covid-19 reduziu de forma drástica as emissões de dióxido de azoto, que em Lisboa chegaram aos 80%
Aredução da atividade económica e da mobilidade das pessoas por causa da pandemia da covid-19 reduziu de forma drástica as emissões de dióxido de azoto, que em Lisboa chegaram aos 80% e nalguns locais do Porto aos 60%.

Segundo uma nota do Ministério da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior, as imagens obtidas pelos peritos do Laboratório de Observação da Terra do Centro Internacional de Investigação do Atlântico (Air Centre) entre os dias 10 e 28 de março revelam uma redução drástica nos níveis de NO2 (dióxido de azoto), um gás que resulta da queima de combustíveis fósseis, nomeadamente dos motores dos carros e da indústria.

Em comunicado, o MCTES diz que, no caso de Lisboa, a redução é mais significativa, chegando aos 80% em alguns locais da capital. No Porto, a queda atinge os 60% em alguns pontos da cidade.

“A inalação por dióxido de azoto está relacionada com o aumento da probabilidade de problemas respiratórios, uma vez que em altas doses poderia inflamar o revestimento dos pulmões e reduzir a imunidade a infeções pulmonares, causando problemas como tosse, constipações e bronquite”, recorda.

Notícia completa: Covid-19: Níveis de poluição caíram a pique, em Lisboa redução chegou aos 80%

Fonte: Visão, consultado a 6 de abril de 2020.

Geografia – Exercícios de Preparação para o Exame Nacional: Bacias Hidrográficas

Grupo I

Na figura estão representadas, por bacia hidrográfica, as principais origens de águas subterrâneas e de águas superficiais que abastecem mais de 10 000 habitantes, em Portugal continental.

1. As bacias hidrográficas assinaladas com as letras X, Y e W são, respetivamente, as correspondentes aos rios
(A) Vouga, Mira e Guadiana.
(B) Lis, Sado e Guadiana.
(C) Mondego, Sado e Guadiana.
(D) Mondego, Mira e Guadiana.

2. A leitura da figura permite concluir que as principais origens de água para abastecimento de mais de 10 000 habitantes se localizam, sobretudo, a
(A) oeste da bacia hidrográfica do rio Guadiana.
(B) sul da bacia hidrográfica do rio Mondego.
(C) sul da bacia hidrográfica do rio Sado.
(D) norte da bacia hidrográfica do rio Tejo.

3. A orientação dos principais rios das bacias hidrográficas assinaladas, na figura, com as letras Y e W são, respetivamente
(A) sul-norte e norte-sul.
(B) norte-sul e sul-norte.
(C) este-oeste e norte-sul.
(D) norte-sul e este-oeste.

4. A principal utilização das águas subterrâneas verifica-se no setor
(A) urbano.
(B) industrial.
(C) agrícola.
(D) terciário.

[…]

Grupo III
A figura representa as cargas difusas de azoto na região hidrográfica Minho e Lima.

1. Mencione as duas principais bacias hidrográficas que integram esta região hidrográfica.
2. Identifique a origem provável do facto representado, referindo o impacte das cargas de azoto sobre os cursos de água desta região.

[…]

Aqui estão seis questões de preparação para o exame, no Scribd podem consultar e guardar a ficha completa com todas as questões (treze no total) e as respectivas soluções.

Geografia – Exercícios de Preparação para o Exame Nacional: Precipitação

Grupo I
Os mapas representam a altitude e a distribuição da precipitação em Portugal continental.

1. O fator climático mais influente na distribuição da precipitação, subjacente na imagem anterior, é a
(A) latitude.
(B) altitude.
(C) disposição do relevo.
(D) proximidade/afastamento do oceano.

2. A natureza do relevo observado é
(A) convectivo.
(B) discordante.
(C) orográfico.
(D) concordante.

3. Uma das serras que atravessa o território continental, segundo o corte AB é a
(A) Serra da Estrela.
(B) Serra do Gerês.
(C) Serra do Marão.
(D) Serra do Montesinho.

4. Os baixos valores de precipitação verificados em Trás-os-Montes são condicionados
(A) apenas pela barreira de condensação.
(B) pela influência da latitude, devido à perturbação da frente polar que afeta o interior.
(C) pela barreira de condensação e pela influência dos ventos secos de leste.
(D) pela influência da altitude e devido à influência das altas pressões subtropicais.

[…]

Aqui estão quatro questões de preparação para o exame, no Scribd podem consultar e guardar a ficha completa com todas as questões (catorze no total) e as respectivas soluções.

Filosofia 11.º Ano – Critério de Falsificabilidade, Karl Popper

1. Tendo em conta o critério de falsificabilidade, explique, segundo Popper, se algum dos seguintes enunciados poderá ser científico:

a) Todas as panteras são negras;
b) Os anjos são imortais;
c) As sereias existem.

2. Considere as afirmações seguintes:

a) O Sol vai nascer outra vez amanhã ou não vai nascer outra vez amanhã.
b) O Sol vai nascer outra vez amanhã.
Qual delas é, segundo Popper, científica?

3. Considere as afirmações seguintes:

a) Amanhã vai nevar.
b) Amanhã vai nevar na serra da Estrela.
c) Amanhã vai nevar na serra da Estrela depois do meio-dia.
d) Amanhã vai nevar na serra da Estrela das duas às seis da tarde.
Qual das afirmações tem maior grau de falsificabilidade? Qual delas corre mais riscos de ser refutada?

4. Indique quais dos enunciados seguintes são falsificáveis:

a) A próxima semana será propícia a relações amorosas para os homens do signo Caranguejo.
b) Por vezes os professores enganam-se.
c) Há pessoas com sorte.
d) Alguns pedaços de cobre dilatam quando são aquecidos.
e) Todos os portugueses são milionários.
f) Os planetas têm órbitas elípticas.
g) A Lua é feita de queijo.

5. Quais das seguintes afirmações são verificáveis? Quais são falsificáveis? Justifique.

a) A aura de uma pessoa não é afetada pela gravidade.
b) O corpo de Cristiano Ronaldo é afetado pela gravidade.
c) Todos os corpos terrestres são afetados pela gravidade.
d) Todos os corpos do universo são afetados pela gravidade.
e) Todos os cisnes são brancos.
f) Nem todos os cisnes são brancos.
g) Amanhã chove ou não chove.
h) Não existem gatos voadores.

Podes consultar e guardar a ficha com todas as questões e as respetivas soluções no Scribd.

Geografia – Exercícios de Preparação para o Exame Nacional: Cartas Sinópticas

GRUPO I
A figura representa a carta meteorológica do dia 15 de fevereiro de 2014.

1. Na imagem é possível distinguir uma depressão situada a
(A) norte de Portugal Continental, que permitirá a ocorrência de céu limpo em todo o território.
(B) norte de Portugal Continental, que trará a todo o país céu muito nublado e chuva.
(C) noroeste de Portugal, que condicionará muito o estado do tempo no sul do país.
(D) oeste de Portugal, que não afetará o estado do tempo no território continental.

2. O anticiclone dos Açores encontra-se
(A) sobre o Atlântico, estendendo a sua influência até ao noroeste da Europa.
(B) bastante deslocado para norte, permitindo céu limpo e bom tempo em Portugal.
(C) sobre o Atlântico, condicionado pelo sistema depressionário que afeta o noroeste europeu.
(D) muito deslocado para sul, exercendo grande influência sobre o sul do território continental.

3. O sistema frontal resultante do encontro das massas de ar polar e tropical, no hemisfério norte
(A) no inverno, desloca-se para norte, influenciando menos a Europa e o nosso país.
(B) no verão, desloca-se para sul, influenciando mais a Europa e o nosso país.
(C) no inverno, desloca-se para sul, influenciando mais a Europa e o nosso país.
(D) mantém-se sempre à mesma latitude e exerce a mesma influência durante todo o ano.

[…]

Grupo II
A figura que se segue representa a carta sinóptica de superfície de parte da Atlântico e da Europa, no dia 16 de fevereiro de 2009.

1. Apresente duas das razões explicativas da fraca nebulosidade originada pelo centro barométrico que, no dia 16 de fevereiro de 2009, influenciava o estado do tempo em Portugal continental.

2. Mencione duas das características do estado de tempo geralmente associado à passagem de uma frente fria, como a que, no dia 16 de fevereiro de 2009, influenciava o estado de tempo no arquipélago dos Açores.

[…]´

Aqui estão cinco questões de preparação para o exame, no Scribd podem consultar e guardar a ficha completa com todas as questões (nove no total) e as respectivas soluções

Filosofia – Exercícios de Exame Nacional: PERCURSO B – Lógica proposicional

Lógica proposicional

Grupo I

1. Considere as condicionais seguintes.
1. Adília Lopes é poetisa se escreve rimas e quadras.
2. Escrever rimas e quadras é condição suficiente para Adília Lopes ser poetisa.
A proposição de que Adília Lopes escreve rimas e quadras
(A) é a consequente nas duas condicionais apresentadas.
(B) é a antecedente nas duas condicionais apresentadas.
(C) é a antecedente na condicional 1 e é a consequente na condicional 2.
(D) é a consequente na condicional 1 e é a antecedente na condicional 2.

2. Suponha que um argumento tem a forma P v Q, Q v R, logo P v R.
A tabela de verdade dessa forma argumentativa é a seguinte.
Atendendo aos valores de verdade apresentados na tabela, um argumento com essa forma seria:
(A) inválido, pois existe a possibilidade de as premissas serem verdadeiras e a conclusão falsa.
(B) inválido, pois existe a possibilidade de tanto as premissas como a conclusão serem falsas.
(C) válido, pois existe a possibilidade de tanto as premissas como a conclusão serem verdadeiras.
(D) válido, pois não existe a possibilidade de as premissas serem verdadeiras e a conclusão falsa.

Grupo II

1. Identifique a conclusão do argumento seguinte e a regra de inferência utilizada para chegar à conclusão.
Caronte não é um satélite natural de Plutão, pois é falso que Caronte orbite em torno de Plutão, e
orbitaria em torno de Plutão se fosse um satélite natural de Plutão.

[…]

Aqui estão apenas as três primeiras questões de exame, no Scribd podem consultar e guardar a ficha completa com todas as questões (oito no total) e as respectivas soluções

Geografia – Exercícios de Preparação para o Exame Nacional: A população, como se movimenta e comunica

Grupo I

Leia atentamente o texto que se segue.

1. A Europa apresenta um Índice de Desenvolvimento das TIC (IDI)

(A) insuficiente.
(B) ainda fraco, mas com taxas de crescimento muito rápidas.
(C) razoável.
(D) elevado, com vários países a ocuparem lugares cimeiros no ranking mundial.

2. A Agenda Digital para a Europa constitui uma das sete iniciativas emblemáticas ao abrigo da

(A) Estratégia Europa 2020.
(B) Estratégia de Lisboa.
(C) Rede Ciência, Tecnologia e Sociedade (RCTS).
(D) STAR – Ação Especial no Campo das Tecnologias para o Desenvolvimento Regional.

3. Podemos considerar que o decisivo marco que o Governo português fez na dinamização de uma sociedade da informação e do conhecimento

(A) foi o arranque para o QCA I.
(B) foi o arranque para o QCA II.
(C) foi o arranque para o QCA III.
(D) foi o arranque do QREN (Quadro Comunitário de Apoio 2007-2013).

[…]

Aqui estão apenas as três primeiras questões de preparação para o exame, no Scribd podem consultar e guardar a ficha completa com todas as questões (oito no total) e as respectivas soluções.

Geografia 7.º Ano – Dinâmica de uma Bacia Hidrográfica e Mapa das Bacias Hidrográficas de Portugal Continental

Dinâmica de uma bacia hidrográfica
– A água, na superfície terrestre, está em constante movimento, permitindo uma constante modelação da paisagem.
– Essa modelação está a cargo, em grande parte, dos rios que são um dos mais importantes elementos do ciclo hidrológico.


Fonte: SNIRH, consultado a 1 de março de 2020.

Geografia 7.º Ano – Mapa da Rede Hidrográfica de Portugal Continental

Mapa da Rede Hidrográfica de Portugal Continental

Fonte: SNIRH, consultado a 1 de março de 2020

Geografia 7.º Ano – Como se organizam os Rios? Definição: Rede Hidrográfica, Bacia Hidrográfica e Erosão Fluvial

Como se organizam os rios?

Rede hidrográfica: Conjunto de cursos de água constituído por um rio principal e respetivos afluentes.
Bacia hidrográfica: Área constituída por terras cujas águas escorrem para um rio e seus afluentes.
Erosão fluvial: Designa-se erosão fluvial a que é provocada pelos rios e cursos de água.
– As ações de erosão fluvial são três: Desgaste, Transporte, Acumulação.