Exame Nacional de Geografia 2021 – 1.ª Fase – Áreas Costeiras, Desenvolvimento Sustentável, Áreas de Produção Aquícola inshore de Moluscos Bivalves, Laguna de Aveiro

Exame Nacional de Geografia 2021 – 1.ª Fase – Versão 1
Questão 2

2. As áreas costeiras assumem uma importância estratégica em termos ambientais, económicos, sociais, culturais e recreativos, pelo que o aproveitamento das suas potencialidades e a resolução dos seus problemas exigem uma política de desenvolvimento sustentável.
Na Figura 2, estão representadas as áreas de produção aquícola inshore de moluscos bivalves (RIAV1, RIAV2 e RIAV3), na laguna de Aveiro

2.1. Na Figura 2, a forma de relevo litoral identificada pela letra X é
(A) uma restinga, que resulta da acumulação de areias fluviomarinhas.
(B) uma ilha-barreira, que resulta da construção de estruturas de proteção.
(C) um istmo, que resulta da deposição de areias fluviomarinhas.
(D) um cordão litoral, que resulta da acentuada ação erosiva do mar.

2.2. A produção aquícola inshore representada na Figura 2 ocorre em águas de transição e em sistema extensivo.
Refira, justificando, um aspeto positivo e outro negativo deste tipo de produção.

2.3. Na Figura 2, a distância real, em linha reta, entre o ponto mais a norte e o ponto mais a sul do RIAV1 é, aproximadamente,
(A) 25 km.
(B) 30 km.
(C) 35 km.
(D) 40 km.

Correcção: Aqui
Fonte: Iave, consultado a 13 de setembro de 2021.

Exame Nacional de Geografia 2021 – 1.ª Fase – Precipitação, Temperatura, Humidade Relativa, Humidade Absoluta, Evapotranspiração, Insolação, Barragem, Cursos de Água, Bacias Hidrográficas, Região Hidrográfica das Ribeiras do Algarve, Campos de Golfe do Algarve

Exame Nacional de Geografia 2021 – 1.ª Fase – Versão 1
Questão 1

1. As Figuras 1A e 1B representam algumas variáveis climáticas para a região do Algarve.

1.1. Na região do Algarve, o regime da precipitação, observado na Figura 1A, pode possibilitar
(A) a salinização dos aquíferos na faixa litoral.
(B) a manutenção dos caudais dos rios ao longo do ano.
(C) a redução dos níveis de água nas lagunas litorais.
(D) a eutrofização dos cursos de água em anos húmidos.

1.2. Os valores da insolação representados na Figura 1B correspondem à média mensal
(A) da quantidade de energia solar recebida por unidade de superfície.
(B) do número médio de horas com radiação solar difusa.
(C) do número médio de horas com radiação solar direta.
(D) da quantidade de energia solar recebida por unidade de tempo.

1.3. Identifique as duas afirmações verdadeiras, com base na interpretação das Figuras 1A e 1B.

I. A temperatura média mensal varia de forma inversa à da insolação média mensal.
II. Os valores mais elevados de humidade relativa média ocorrem nos meses em que os valores das temperaturas médias são mais elevados.
III. À medida que o valor da evapotranspiração aumenta, o valor da humidade relativa diminui.
IV. A diferença do total anual de precipitação entre o ano mais chuvoso e o ano mais seco é 757 mm.
V. No mês de junho, a quantidade de água perdida efetivamente para a atmosfera foi 7 mm.

1.4. A gestão da água na região do Algarve pressupõe um planeamento sustentável, considerando a relação que existe entre a disponibilidade e a necessidade.
Refira uma vantagem e uma desvantagem associadas à construção de uma nova barragem na região do Algarve, justificando a sua resposta.

1.5. A Figura 1C representa a distribuição de cursos de água e de campos de golfe na Região Hidrográfica
das Ribeiras do Algarve, em 2016.

1.5.1. Duas das bacias hidrográficas que são contíguas à Região Hidrográfica das Ribeiras do
Algarve são
(A) Sado e Guadiana.
(B) Mira e Guadiana.
(C) Sado e Tejo.
(D) Mira e Tejo.

1.5.2. A distribuição de campos de golfe na Região Hidrográfica das Ribeiras do Algarve, observada na Figura 1C, caracteriza-se por uma
(A) assimetria intrarregional, evidenciando o padrão de distribuição do turismo rural.
(B) forte concentração linear, acompanhando o traçado da rede hidrográfica na região.
(C) acentuada litoralização, configurando um padrão semelhante ao da rede urbana.
(D) dispersão geográfica, coincidindo com a localização das sedes de município.

1.6. Na região do Algarve, o golfe constitui uma atividade desportiva com potencialidades de desenvolvimento regional. A tendência para a implementar, como função complementar ao turismo balnear, não é consensual, devido aos impactes ambientais.
Posicione-se a favor ou contra a implementação desta atividade. Fundamente a sua posição com a apresentação de dois argumentos, tendo em conta a importância da sustentabilidade da região.

Correcção: Aqui
Fonte: Iave, consultado a 13 de setembro de 2021.

Exame Nacional de Geografia 2020 – Época Especial – Internet, Comércio Eletrónico, União Europeia

Exame Nacional de Geografia 2020 – Época Especial
Questão 12

12. A Figura 7 apresenta a percentagem de pessoas com idades compreendidas entre os 16 e os 74 anos que utilizaram o comércio eletrónico e a Internet no preenchimento de formulários oficiais, no âmbito da administração pública, em Portugal e na União Europeia (UE), entre 2010 e 2018.

12.1. As afirmações seguintes são falsas.
I.  No período considerado, verifica-se um ritmo de evolução semelhante entre Portugal e a média dos Estados-membros da UE, no que respeita à percentagem de utilizadores da Internet no preenchimento de formulários oficiais.
II.  De 2010 a 2018, a variação de utilizadores do comércio eletrónico foi mais elevada na UE do que em Portugal.
III.  Em 2018, mais de 65% dos portugueses dispensava a utilização da Internet no preenchimento de formulários oficiais e no comércio eletrónico.

Justifique a falsidade de duas das três afirmações, utilizando a informação da Figura 7.

12.2. Em 2010, menos de 40% de utilizadores entre os 16 e os 74 anos recorreram ao preenchimento eletrónico de documentos oficiais, devido
(A) ao reduzido controlo da proteção de dados dos cidadãos utilizadores de serviços oficiais.
(B) ao fraco investimento em programas digitais aplicados aos serviços públicos.
(C) à iliteracia digital dos cidadãos, com maior incidência nas classes etárias superiores.
(D) à infoexclusão dos cidadãos, com maior incidência nas classes etárias inferiores.

13. Um dos problemas associados à modalidade de teletrabalho é
(A) a desumanização decorrente da falta de convívio presencial entre os colaboradores das empresas.
(B) a rigidez do horário de trabalho, geradora de ansiedade nos colaboradores das empresas.
(C) o aumento das despesas relacionadas com a manutenção das infraestruturas e com o pessoal.
(D) o acréscimo de emissões de GEE, decorrente da intensificação da circulação de veículos automóveis.

14. O Programa Galileo é um exemplo de investimento da União Europeia, em parceria com a Agência Espacial Europeia, para a criação de um sistema de navegação europeu.

Selecione, a partir do Quadro 1, as duas vantagens do Programa Galileo.

Quadro 1
a) maior precisão; b) aumento da globalização; c) aumento de competências de trabalho em grupo; d) maior segurança; e) maior controlo individual.

Correcção: AQUI
Fonte: Iave, consultado a 11 de setembro de 2021.

Exame Nacional de Geografia 2020 – Época Especial – Formas de Relevo do Litoral, Aquicultura

Exame Nacional de Geografia 2020 – Época Especial
Questão 11

11. Na Figura 6, são apresentadas imagens de satélite onde se identificam formas de relevo do litoral português.

11.1. Das imagens de satélite da Figura 6, aquelas em que se observa uma baía, estuários e ilhas-barreira são, respetivamente,
(A) Y, W e Z.
(B) S, Z e X.
(C) Z, S e W.
(D) W, X e Y.

11.2. A forma de relevo representada pela letra Z da Figura 6 resulta da
(A) ação da ondulação do mar no interior de uma baía.
(B) acumulação de sedimentos marinhos entre o continente e uma ilha, formando um istmo.
(C) acumulação de sedimentos fluviais e da ação das correntes marinhas.
(D) erosão nas arribas provocada por correntes marinhas que se deslocam no sentido sul-norte.

11.3. Refira, justificando, duas condições naturais favoráveis à exploração de aquicultura na área identificada pelo número 1, na imagem de satélite W.

Correcção: AQUI
Fonte: Iave, consultado a 11 de setembro de 2021.

Exame Nacional de Geografia 2020 – Época Especial – População, Densidade Populacional

Exame Nacional de Geografia 2020 – Época Especial
Questão 10

10. Portugal é um país muito diverso. O povoamento do território é uma dessas marcas. Os últimos anos mantiveram a tendência de despovoamento do país rural a favor das áreas urbanas e do litoral.
Fonte: Os portugueses em 2030, 2013, Lisboa, Fundação Francisco Manuel dos Santos, p. 149.

A Figura 5 representa a variação da densidade populacional, por município, na região Norte, entre 2011 e 2016.

10.1. De acordo com a Figura 5, os municípios da AMP que perderam mais de 10 hab./km2 foram, entre outros,
(A) Maia, Valongo e Vila do Conde.
(B) Póvoa de Varzim, Matosinhos e Vila Nova de Gaia.
(C) Maia, Póvoa de Varzim e Matosinhos.
(D) Valongo, Vila do Conde e Vila Nova de Gaia.

10.2. O número de municípios da região Norte, observados na Figura 5, que registaram um aumento da densidade populacional foi
(A) 3.
(B) 14.
(C) 30.
(D) 39.

10.3. Explique duas medidas socioeconómicas que contribuem para inverter a variação da densidade populacional, observada na Figura 5, na maioria dos municípios de Trás-os-Montes.

10.4. O valor da variação da densidade populacional do município do Porto, entre 2011 e 2016, explica-se, entre outras razões,
(A) pela aposta no desenvolvimento do transporte rodoviário particular.
(B) pelo aumento da renda locativa na área urbana.
(C) pela aposta da autarquia na organização de eventos com projeção local.
(D) pelo processo de turistificação nas áreas suburbanas.

Correcção: AQUI
Fonte: Iave, consultado a 10 de setembro de 2021.

Exame Nacional de Geografia 2020 – Época Especial – Cidades, Funções Urbanas, Sistema Urbano Alentejano, Rede Urbana Policêntrica, Comunidades Intermunicipais (CIM)

Exame Nacional de Geografia 2020 – Época Especial
Questões 8-9

8. A capacidade de uma cidade maximizar e rentabilizar as suas funções urbanas, de gerar emprego e atrair população, atribui-lhe uma determinada importância em relação às outras e, por isso, um lugar na hierarquia urbana de acordo com o nível das funções que fornece.
Fonte: Ramos, A., Redes Urbanas Policêntricas: Operacionalização no Subsistema Sines – Santiago do Cacém – Vila Nova de Santo André,
Dissertação de Mestrado em Gestão do Território, FCSH-UNL, junho de 2014, p. 11 (consultado em fevereiro de 2019). (Adaptado)

A Figura 4 representa o sistema urbano da região do Alentejo.

8.1. Três dos centros urbanos regionais com mais população inseridos em eixos urbanos observados na Figura 4 são
(A) Évora, Elvas e Sines.
(B) Évora, Beja e Portalegre.
(C) Beja, Sines e Estremoz.
(D) Beja, Portalegre e Vila Viçosa.

8.2. Na Figura 4, observa-se uma rede urbana policêntrica, na região do Alentejo, que se caracteriza pela
(A) litoralização de centros urbanos, contrastando com os do interior.
(B) polarização em torno da cidade de Évora, evidenciando assimetrias.
(C) macrocefalia entre o centro urbano de nível hierárquico superior e os restantes.
(D) existência de centros urbanos de dimensões diferentes, mas com influência regional.

8.3. A posição hierárquica da cidade de Sines na rede urbana do Alentejo explica-se pela existência de um porto estratégico, que funciona como
(A) uma plataforma multimodal de acesso de navios de cruzeiros e de desportos náuticos.
(B) uma porta atlântica no acesso de matérias-primas e de recursos energéticos para a indústria.
(C) um cluster integrador do porto e das indústrias ligadas aos recursos dos oceanos.
(D) um hub distribuidor de tráfego ferroviário de passageiros e de energia através de oleodutos.

8.4. À escala regional, o aumento da área de influência de cidades como a assinalada na Figura 4 pela letra X explica-se, entre outras razões, pela
(A) aposta na rede de transportes públicos urbanos.
(B) oferta de funções de nível hierárquico superior.
(C) diversidade de oferta de bens banais.
(D) reorganização administrativa das freguesias.

9. A criação de Comunidades Intermunicipais (CIM) visa a rentabilização de infraestruturas e de equipamentos de apoio à população.
Duas estratégias para melhorar o funcionamento dos serviços das Comunidades Intermunicipais são:
A – o estabelecimento de parcerias no âmbito do saneamento básico;
B – a cooperação no âmbito da saúde.

Selecione uma das estratégias, A ou B. De acordo com a estratégia selecionada, apresente duas vantagens, explicando de que modo contribuem para melhorar o funcionamento dos serviços das Comunidades Intermunicipais.

Correcção: AQUI
Fonte: Iave, consultado a 10 de setembro de 2021.

Geografia: Linha da Frente – A invasão da Agricultura Insustentável vs Agricultura Biológica

Canal: RTP;
Programa: Linha da Frente;
Tema: A invasão da Agricultura Insustentável vs Agricultura Biológica;
Duração: 33:52

Fonte: RTP, consultado a 11 de setembro de 2021.

Exame Nacional de Geografia 2020 – Época Especial – Precipitação, Recursos Hídricos, Rios

Exame Nacional de Geografia 2020 – Época Especial
Questões 6-7

6. Em Portugal continental, a disponibilidade hídrica reflete, entre outros fatores, a irregularidade da precipitação.
A Figura 3 evidencia contrastes na variabilidade da precipitação no território continental.

6.1. De acordo com a análise da Figura 3, na cidade da Guarda, o número médio anual de dias com precipitação igual ou superior a 30 mm varia
(A) entre 0 e 1 dia.
(B) entre 1 e 3 dias.
(C) entre 3 e 5 dias.
(D) entre 5 e 10 dias.

6.2. No norte de Portugal continental, o contraste registado entre o litoral e o interior no que se refere ao número médio anual de dias com precipitação igual ou superior a 30 mm, observado na Figura 3, explica-se por fatores como
(A) a altitude e a existência de relevo discordante com a linha de costa.
(B) a latitude e a existência de relevo concordante com a linha de costa.
(C) a corrente quente do Golfo e a existência de relevo discordante com a linha de costa.
(D) a proximidade do mar e a existência de relevo concordante com a linha de costa.

6.3. O maior número médio anual de dias com precipitação igual ou superior a 30 mm, observado na Figura 3, explica-se, entre outras razões, pela
(A) passagem mais frequente de superfícies frontais a norte do rio Tejo.
(B) influência permanente do anticiclone de origem dinâmica sobre todo o território nacional.
(C) passagem mais frequente das depressões subpolares a sul do rio Tejo.
(D) influência permanente dos anticiclones de origem térmica sobre o arquipélago dos Açores.

7. Identifique os dois rios, representados na Figura 3, cujas nascentes se localizam na Serra da Estrela.

Correcção: AQUI
Fonte: Iave, consultado a 10 de setembro de 2021.

Exame Nacional de Geografia 2020 – Época Especial – Agricultura, Regiões Agrárias

Exame Nacional de Geografia 2020 – Época Especial
Questões 3-5

3. Em Portugal, a agricultura continua a enfrentar constrangimentos e desafios.

3.1. As duas NUTS II da Figura 2 que apresentam produtores agrícolas com uma idade média inferior à média nacional, nos três anos considerados, são
(A) a Região Autónoma da Madeira e o Norte.
(B) a Região Autónoma dos Açores e o Norte.
(C) a Área Metropolitana de Lisboa e a Região Autónoma da Madeira.
(D) a Área Metropolitana de Lisboa e a Região Autónoma dos Açores.

3.2. De acordo com a Figura 2, podemos afirmar que, entre o ano de 2009 e o ano de 2016, a idade média do produtor agrícola aumentou
(A) um ano em todo o território nacional.
(B) dois anos em todas as NUTS II.
(C) três anos na Região Autónoma dos Açores.
(D) quatro anos na Região Autónoma da Madeira.

3.3. A idade média do produtor agrícola em Portugal, observada na Figura 2, constitui um dos fatores que limitam
(A) a adoção de técnicas agrícolas especializadas.
(B) a aplicação de capital financeiro e humano.
(C) a adoção de fertilizantes naturais.
(D) a difusão do saber experiencial e herdado.
Prova 719/E. Especial • Página 7/ 18

4. Em Portugal, as áreas ocupadas com a monocultura intensiva e superintensiva do olival têm vindo a aumentar, gerando impactes ambientais negativos.

Refira, justificando, dois impactes ambientais deste sistema de cultura em regiões como o Alentejo.

5. Considere as seguintes afirmações.

I. A fragmentação das explorações favorece o desenvolvimento rural em regiões agrárias como as de Entre Douro e Minho.
II. Nas aldeias da Rede de Aldeias de Xisto, a pluriatividade contribui para o aumento do êxodo rural.
III. A formação digital dos produtores agrícolas visa reduzir a ocupação da SAU.
IV. Modalidades do TER, como o turismo da natureza, contribuem para a redução da pegada ecológica.
V.  Os produtos agroflorestais das serras do Algarve contribuem para dinamizar a indústria agroalimentar de produtos regionais e locais.

As afirmações verdadeiras são
(A) II e IV.
(B) IV e V.
(C) III e V.
(D) I e III.

Correcção: AQUI
Fonte: Iave, consultado a 10 de setembro de 2021.

Exame Nacional de Geografia 2020 – Época Especial – Recursos do Subsolo, Pedreiras, Águas de Nascente, Escala Numérica, Energias Renováveis

Exame Nacional de Geografia 2020 – Época Especial
Questões 1-2

1. A heterogeneidade do território português, do ponto de vista geológico, contribuiu para um padrão espacial
diferenciado, no que respeita à exploração e à transformação dos recursos do subsolo, que pode ser
observado na Figura 1.

1.1. A escala numérica que corresponde à escala gráfica representada na Figura 1 é
(A) 1/50 000.
(B) 1/5 000 000.
(C) 1/500 000.
(D) 1/5000.

1.2. Considere as seguintes afirmações verdadeiras.
I. A litoralização da distribuição das pedreiras contrasta com o padrão de distribuição das explorações de águas de nascente em atividade.
II. A exploração dos recursos do subsolo, como as águas termais, tem contribuído para o desenvolvimento do turismo em espaço rural.
III. Na região Centro, algumas explorações de águas de nascente em atividade estão localizadas nas NUTS III Beiras e Serra da Estrela e Beira Baixa.
IV.  Os calcários extraídos nas Serras de Aire e de Candeeiros são muito utilizados na construção da calçada portuguesa.
V. No conjunto montanhoso Estrela-Açor-Gardunha estão localizadas unidades industriais de engarrafamento de águas de nascente.

Identifique as duas afirmações cujo conteúdo pode ser comprovado através da análise da Figura 1.

2. O mar português dispõe de recursos energéticos que podem vir a ser potencializados em benefício da economia portuguesa.

Duas das estratégias de desenvolvimento do país seriam:
A – a exploração dos recursos energéticos de fontes renováveis;
B – a exploração de recursos energéticos de fontes não renováveis.

Selecione uma das estratégias, A ou B. De acordo com a estratégia selecionada, apresente duas formas de exploração dos recursos energéticos, explicando de que modo poderão contribuir para o desenvolvimento socioeconómico do país.

Correcção: AQUI
Fonte: Iave, consultado a 10 de setembro de 2021.