Restauração da Independência – 1 de dezembro de 1640

Cronologia: do domínio filipino à Restauração da Independência.

1570 – devido à crise do comércio oriental, muitos portugueses defendem a conquista de territórios no norte de África.
1578Batalha de Alcácer Quibir, Portugal perde a batalha como também perde o seu Rei, D. Sebastião.
1578-1580 – Crise política e consequente crise de sucessão ao trono. A coroa é entregue ao Cardeal D. Henrique, mas devido à sua idade avançada e aos problemas de saúde é necessário preparar nova sucessão. Os pretendentes à coroa portuguesa eram, D. António, prior do Crato, Filipe II, rei de Espanha e D. Catarina, Duquesa de Bragança.
1580Morte do Cardeal D. Henrique, Filipe II enviou tropas para Portugal, a fim de impor os seus direitos ao trono. D. António tentou, sem sucesso, derrotar o monarca espanhol.
1581 – Filipe II, é aclamado Rei de Portugal nas Cortes de Tomar. Passa a designar-se Filipe I de Portugal. Tem início a União Ibérica.
1598 – Sobe ao trono, Filipe II de Portugal (Filipe III de Espanha).
1618-1648 – Espanha envolve-se na Guerra dos 30 anos.
1620Portugal começa a sentir a crise económica que afecta Espanha.
1621 – Sobe ao trono, Filipe III de Portugal (Filipe IV de Espanha).
1624-1630 Ingleses e holandeses conquistam diversos territórios a Oriente e no nordeste do Brasil.
1637Revolta do Manuelinho, devido ao aumento de imposto, surgem diversos motins por todo o país.
1 de dezembro de 1640 – Restauração da Independência e subida ao trono de D. João IV, Duque de Bragança.

Fonte: RTP, consultado a 30 de novembro de 2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *