Geografia 11.º Ano – Ficha de Trabalho: Áreas Urbanas

Ficha de Trabalho: Áreas Urbanas – Cidades

O grupo das dez maiores cidades manteve-se nos últimos 20 anos, período em que o número de cidades em Portugal passou de 88 para 158.
A imagem representa a população a viver em cidades e as 10 maiores cidades em Portugal.

1. Mencione a classe de dimensão das cidades que concentravam mais população em 1991 e em 2011.
2. Identifique as duas cidades que perderam mais população e as que mais habitantes ganharam entre 1991 e 2011.
3. Refira um fator demográfico e um fator económico que justifiquem o crescimento da população urbana evidenciado na figura.
4. Reflita sobre a rede urbana portuguesa tendo em conta:
– as suas principais características;
– as consequências dessas características.

Soluções:
1. As cidades com mais de 100 mil habitantes.
2. Lisboa e Porto foram as cidades que mais população perderam e Gaia e Braga as que mais habitantes ganharam entre 1991 e 2011.
3. A resposta deve referir como fatores do crescimento da população urbana os fluxos migratórios, o êxodo rural e a imigração, e ainda o maior dinamismo económico das áreas urbanas, que proporciona mais condições de emprego.
4. A resposta deve referir o desequilíbrio da rede urbana nacional, desenvolvendo, para cada um dos pontos, os seguintes aspetos, ou outros considerados relevantes:
– as diferenças na dimensão demográfica das cidades, os contrastes na sua repartição geográfica e no
nível de funções que oferecem, como principais características da rede urbana nacional.
– a fraca capacidade de inserção das economias regionais na economia nacional, a limitação das relações
de complementaridade entre os diferentes centros urbanos e, como tal, do dinamismo económico e
social, a limitação da competitividade nacional no contexto europeu e mundial, pela perda de sinergias
que uma rede urbana equilibrada proporciona.

Geografia 11.º Ano – Reabilitação Urbana, Requalificação Urbana, Renovação Urbana

3.2 – As áreas urbanas: dinâmicas internas
3.2.4 – Problemas urbanos
3.2.4.4 – Requalificação Urbana, Requalificação Urbana, Renovação Urbana

Reabilitação Urbana, melhoramento das condições dos imóveis, tanto a nível interno como externo e dos espaços públicos, mantendo a mesma funcionalidade, mas revitalizando-os de forma a torná-los mais atractivos.
• Um dos programas que apoia a Reabilitação é o PRAUD (Programa de Recuperação de Áreas Urbanas Degradadas).

Requalificação Urbana, processo que consiste na adaptação da estrutura física dos imóveis ou de uma área urbana, sem alterações significativas, a um uso diferente para que foi inicialmente concebido.
• Um dos programas que apoia a Requalificação é o POLIS (Programa Nacional de Requalifcação Urbana e Valorização Ambiental das Cidades).

Renovação Urbana, substituição das estruturas existentes através da demolição e da construção de novos imóveis e infraestruturas.

Geografia – Os transportes e a organização do espaço urbano

3.2 – As áreas urbanas: dinâmicas internas
Os transportes e a organização do espaço urbano

– A tendência para o aumento da taxa de urbanização e o consequente despovoamento das áreas rurais, é, em parte, resultado da evolução dos transportes.
A organização interna das cidades pode ser alterada devido à criação de novas acessibilidades.
Os transportes, e outros factores, levaram ao crescimento dos subúrbios e ao despovoamento dos centros das cidades.
A renda locativa (preço do solo) aumenta consoante o número de acessibilidades (vias de comunicação e rede de transportes públicos).
Com a criação de novas vias de comunicação surge a especulação fundiária, ou seja, a sobrevalorização do preço do solo.