Exercícios de Preparação para o Exame Nacional de Filosofia: Ação Humana, Determinismo Moderado, Determinismo Radical e Libertismo

Grupo I

1 – Considere as afirmações seguintes.
1. Todas as ações são acontecimentos.
2. Se uma ação tem consequências que o agente não previu, então não é intencional.

É correto afirmar que:

(A) 1 e 2 são verdadeiras.
(B) 1 é falsa e 2 é verdadeira.
(C) 1 e 2 são falsas.
(D) 1 é verdadeira e 2 é falsa.

2 – Considere as afirmações seguintes.
1. Até aos 18 anos, os nossos pais respondem por nós e não somos livres.
2. As nossas escolhas são livres, ainda que estejam submetidas à causalidade natural.
3. As ditaduras caracterizam-se por suprimirem as liberdades fundamentais dos cidadãos.
4. No Universo, tudo está determinado e a liberdade é uma ilusão.

Quais são as afirmações que apresentam respostas ao problema do livre-arbítrio?

(A) 2 e 4.
(B) 1 e 3.
(C) 3 e 4.
(D) 1 e 2.

3 – Em qual das seguintes opções é referida, de forma inequívoca, uma ação?

(A) Um mosquito picou a Mariana.
(B) A Mariana foi picada por um mosquito.
(C) O Rui esqueceu-se de tirar o boné da cabeça.
(D) A professora mandou o Rui tirar o boné.

[…]

Aqui estão apenas as três primeiras questões de exame, no Scribd podem consultar e guardar a ficha completa com todas as questões (sete no total) e as respectivas soluções.

Filosofia 10.º Ano – As condicionantes da ação humana

– A acção humana – análise e compreensão do agir:
• As condicionantes da ação humana.

– A liberdade de que eventualmente dispomos não é absoluta, mas situada e condicionada.
– As condicionantes da acção humana são todo o conjunto de constrangimentos e obstáculos que lhe impõe limites. Mas, ao mesmo tempo que limitam, abrem de igual modo um horizonte de possibilidades, assumindo-se também, de certo modo, como condições do agir.

Condicionantes da acção humana:
Psicológicas, ligadas à personalidade do agente, ao seu temperamento ou aos seus estados psicológicos temporários.
Físico-Biológicos, ligadas à nossa constituição morfológica e fisiológica.
Histórico-culturais, factores de carácter histórico, cultural, social, económico, cientifico, tecnológico, religioso, entre outros.

A existência de condicionantes não implica a inexistência de livre-arbítrio.