Visitantes e dados curiosos


Fonte: StatCounter

Este é o quarto ano que o blogue está online e a cada ano que passa o número de visitantes tem aumentando consideravelmente. Quando comecei, em 2017, nunca esperei que em 2019 conseguisse 444054 page views (páginas consultadas) e 284566 unique visitors (número de visitantes). Estes valores só foram atingidos graças a vocês, por isso o meu muito obrigado!

Um abraço a todos,
Hugo Patrício

Nota: em 2020 é para superar estes valores, por isso fiquem atentos a novidades! E agora, podem também segui-nos no Instagram.

Economia: Dívida pública diminuiu 0,6 pontos percentuais, para 125,8% do PIB

A dívida pública baixou no primeiro semestre para 125,8% do PIB, menos 0,6 pontos percentuais face ao valor registado em março deste ano. Mas o seu peso no PIB continua acima da meta definida para 2018, de 122,2%.

O peso da dívida pública portuguesa baixou 0,6 pontos percentuais, em junho, face a março, para 125,8% do PIB, um valor que está uma décima acima do verifiado no final do ano passado.
Segundo os dados publicados nesta quarta-feira, 22 de agosto, pelo Banco de Portugal, a dívida pública, na óptica de Maastricht, ficou em 246,7 mil milhões de euros no primeiro semestre, menos 3.640 milhões de euros face a março, quando superava os 250,3 mil milhões de euros.
Apesar da evolução positiva regista na dívida pública no segundo trimestre, o seu peso no PIB continua acima da meta definida para 2018, de 122,2%.

Fonte: O Jornal Económico, acedido em 23 de agosto de 2018

Notícias – Orçamento de Estado 2018: Aprovadas novas regras de tributação para ‘recibos verdes’

Notícias de Economia:

O novo regime, que abrange apenas os profissionais liberais e os outros prestadores de serviços (como os do alojamento local), deverá limitar a presunção automática de despesas, mantendo-se os coeficientes que atualmente existem (e que garantem uma dedução automática ao rendimento tributável), mas uma parte ficará dependente das despesas suportadas e registadas no ‘e-fatura’, tendo estes trabalhadores de justificar 15% das despesas.

Para preencher estes requisitos é considerada automaticamente uma dedução de 4.014 euros (igual à admitida para os trabalhadores dependentes) e também as despesas com pessoal, as rendas e os encargos com imóveis e outras despesas, como “materiais de consumo corrente, eletricidade, água, transportes e comunicações e rendas”, entre outros.

Notícia completa: Recibos verdes, Orçamento de Estado 2018

Fonte: Sapo 24, consultado a 11 de janeiro de 2018

Notícias – Economia de Portugal com terceira subida em cadeia no terceiro trimestre

A economia da zona euro cresceu 1,7% no terceiro trimestre do ano face ao período homólogo e 0,3% na comparação com o segundo trimestre, tendo Portugal registado a terceira subida em cadeia (0,8%), segundo o Eurostat.

O Produto Interno Bruto (PIB) da União Europeia (UE), por seu lado, aumentou 1,9% entre Julho e Setembro face ao terceiro trimestre de 2015 e 0,4% quando comparado com o segundo trimestre do ano.

Notícia completa: Público, consultado em 6 de dezembro de 2016