Preparação para o Exame Nacional de Geografia: União Europeia

1. Classifique, como verdadeira ou falsa conda uma das seguintes afirmações. Corrija as afirmações
consideradas falsas mantendo-as na afirmativa.
a) O Tratado de Maastricht foi assinado em Outubro de 2007, durante a última presidência portuguesa da União Europeia, numa cidade francesa.
b) A Comissão Europeia é responsável pela execução das decisões do Parlamento e do Conselho e assegura a gestão corrente da União Europeia: aplicar as políticas, executar os programas e utilizar os fundos.
c) O reforço da posição da União Europeia no contexto político internacional e no mercado mundial é um dos aspetos positivos dos alargamentos de 2004 e 2007.
d) As primeiras medidas comunitárias no domínio ambiental datam de finais dos anos 50 e a Política Ambiental foi importante desde o Tratado de Roma.
e) As alterações climáticas tornam o tempo mais instável, trazendo mais tempestades e secas e, com elas, inundações e escassez de água.

Soluções:

2. a) Falsa. O Tratado de Lisboa foi assinado em 2007, durante a última presidência portuguesa da União Europeia, em Lisboa. O Tratado de Maastricht foi assinado em 1992.
b) Verdadeira.
c) Verdadeira.
d) Falsa. As primeiras medidas comunitárias no domínio ambiental datam de finais dos anos 50 e a Política Ambiental começou a ser valorizada no Tratado de Maastricht e foi reforçada no Tratado de Amesterdão.
e) Verdadeira.

Geografia 11.º Ano – Exercícios da unidade União Europeia

Leia atentamente ao texto que e segue.

1. Os últimos três países que integraram a UE em janeiro de 2007 e julho de 2013 foram
(A) Estónia, Bulgária e Turquia.
(B) Bulgária, Roménia e Croácia.
(C) Letónia, Lituânia e Roménia.
(D) Estónia, Letónia e Croácia.

2. Os alargamentos sucessivos da UE proporcionaram a este espaço um conjunto de oportunidades,
como, por exemplo
(A) uma diminuição acentuada dos fluxos migratórios internos e uma maior estabilidade política a
Leste.
(B) uma maior homogeneidade cultural e uma diminuição acentuada dos fluxos migratórios externos.
(C) um aumento substancial do número de consumidores e uma maior homogeneidade cultural.
(D) um aumento substancial do número de consumidores e uma maior estabilidade política a Leste.

3. Um dos objetivos da UE é a redução das suas disparidades regionais. Para tentar alcançar esse
objetivo foram tomadas medidas, como
(A) a melhoria dos salários nas regiões com PIB per capita inferior à média comunitária.
(B) a distribuição igualitária dos fundos comunitários por todas as regiões deprimidas.
(C) uma maior atribuição de fundos comunitários às regiões com um PIB per capita mais baixo.
(D) a fixação, nas áreas rurais, dos imigrantes oriundos do espaço extracomunitário.

4. A adesão dos países PECO à UE dependeu do cumprimento de um conjunto de critérios, dos quais se
destacam
(A) a adoção de uma segunda língua oficial e a proteção das minorias.
(B) a necessidade de se manterem na UE durante um período de 10 anos e integrarem a Zona Euro.
(C) o respeito pelos Direitos Humanos e a proteção das minorias.
(D) o respeito pelos Direitos Humanos e a integração no espaço Schengen.

5. Comente a afirmação que se segue:
“O alargamento a leste constitui simultaneamente uma oportunidade e um desafio.”

Soluções: Continuar a ler Geografia 11.º Ano – Exercícios da unidade União Europeia

Geografia 11.º Ano – Zona Euro

Todos os países da União Europeia fazem parte da União Económica e Monetária (UEM) e alinham as suas políticas económicas pelos objetivos económicos da UE. Alguns países da UE foram ainda mais longe, substituindo as moedas nacionais por uma moeda única, o euro. Estes países constituem a zona euro.

Dos países da UE que não fazem parte da zona euro, a Dinamarca e o Reino Unido recorreram a uma opção de não participação (opt­out) estabelecida em protocolos anexos ao Tratado, embora possam mudar de opinião no futuro se assim o desejarem, e a Suécia ainda não satisfaz as condições necessárias para aderir à zona euro.

Andorra, Mónaco, São Marinho e a Cidade do Vaticano adotaram o euro como moeda nacional por força dos seus acordos monetários com a UE e podem emitir as suas próprias moedas de euro dentro de determinados limites. No entanto, não fazem parte da zona euro, dado que não são países da UE

paises zona euro 19 portugal

Fonte: Comissão Europeia, consultado em 8 de abril de 2019.

Economia 11.º Ano – Soluções de Questões de Exame Nacional: Unidade 12 – União Europeia

Exame Nacional de Economia A
União Europeia

Soluções das Questões de Escolha Múltipla:

1. Os Tratados de Roma, assinados, em 1957, por seis países europeus, criaram

(A) a EURATOM e a EFTA.
(B) a EURATOM e a CEE.
(C) a CECA e a EFTA.
(D) a CECA e a CEE.

2. No estudo da convergência real entre dois ou mais países membros de um espaço de integração económica, ao longo de uma década, utiliza-se, geralmente, como indicador a

(A) taxa de crescimento anual dos rendimentos primários nominais.
(B) taxa de crescimento anual do salário médio em termos nominais.
(C) taxa de variação anual do PIB por habitante, calculado a preços constantes.
(D) taxa de variação anual do consumo privado, calculado a preços correntes.

3. No processo de aprovação do orçamento comunitário intervém o

(A) Parlamento Europeu.
(B) Banco Europeu de Investimento.
(C) Banco Central Europeu.
(D) Tribunal Europeu de Justiça.

4. No processo de construção da União Europeia, os sucessivos alargamentos possibilitaram, por ordem cronológica, a integração

(A) do Reino Unido, da Hungria e da Grécia.
(B) da Polónia, da Irlanda e de Portugal.
(C) do Reino Unido, de Portugal e da Hungria.
(D) da Polónia, da Irlanda e da Grécia.

5. Uma das características da forma de integração económica designada por mercado comum é a existência de

(A) uma pauta aduaneira específica de cada Estado-membro, utilizada nas trocas comerciais de
mercadorias com países terceiros.
(B) barreiras aduaneiras que impedem a livre circulação de serviços entre Estados-membros.
(C) uma pauta aduaneira comum aos vários Estados-membros, utilizada nas transações comerciais de mercadorias com países terceiros.
(D) barreiras aduaneiras que impedem a livre circulação de capitais entre Estados-membros.

Soluções de Questões de Desenvolvimento:

1 – Com a entrada na União Económica e Monetária, Portugal acompanhou a fase mais
avançada do processo de integração europeia. Tal processo teve início com a criação das
Comunidades Europeias e registou um avanço significativo com a institucionalização do
Mercado Único.
Uma das principais motivações para este processo de crescente integração de Portugal
foi a convicção de que ele propiciaria um acentuar da convergência dos rendimentos das
famílias portuguesas com a média europeia.
Anuário Estatístico de Portugal, INE, 2006 (adaptado)

1.1. Indique, por ordem cronológica, as etapas da construção da União Europeia referidas no texto.
R: Comunidades Europeias, Mercado Único e União Económica e Monetária (UEM).

1.2. Explique de que forma a «convergência dos rendimentos das famílias portuguesas com a média
europeia» se reflectirá nas suas estruturas de consumo.
R: Tópicos de resposta: a convergência dos rendimentos das famílias portuguesas com os da média europeia significa que o seu rendimento médio vai aumentar; esse aumento de rendimento vai implicar alterações na estrutura de consumo das famílias; o peso das despesas em alimentação tenderá a diminuir face ao total das despesas, podendo aumentar, em contrapartida, por exemplo, o peso das despesas em lazer e cultura.

2. Leia o texto que se segue.

A criação de uma união aduaneira foi o objetivo central da assinatura do Tratado de Roma,
em 1957. Esta união aduaneira, que deu origem à Comunidade Económica Europeia (CEE),
entrou em vigor a 1 de julho de 1968.
Em 1973, a CEE assinou acordos com os Estados-membros da Associação Europeia de
Comércio Livre (EFTA) no sentido da criação de uma zona de comércio livre para cerca de
380 milhões de consumidores dos países das duas organizações europeias.
Agostinho Branquinho et al., Novo dicionário de termos europeus, 2011 (adaptado)

2.1 – O texto refere duas formas de integração económica: zona de comércio livre e união aduaneira.
Diga em que consiste cada uma dessas formas de integração.
R: Tópicos de resposta: a zona de comércio livre é uma forma de integração em que os Estados-membros
garantem a livre circulação de mercadorias entre si e mantêm a sua pauta exterior
face a países terceiros; a união aduaneira é uma forma de integração em que os Estados-membros
garantem a livre circulação de mercadorias entre si e estabelecem uma pauta
exterior comum face a países terceiros.

3. Leia o texto que se segue.

Este fundo, instituído em 1994, pela União Europeia, apoia financeiramente a realização de
projetos nos domínios do ambiente e das redes transeuropeias em matéria de infraestruturas
de transportes e é um dos instrumentos financeiros da política regional da União Europeia –
juntamente com os fundos estruturais.
Agostinho Branquinho et al., Novo Dicionário de Termos Europeus, Lisboa, Alêtheia Editores, 2011, p. 222 (adaptado)

3.1 – Relacione os objetivos do fundo a que o texto se refere com o princípio da coesão económica e social da
União Europeia.
Comece por identificar esse fundo.
R: Tópicos de resposta: Fundo de Coesão; este fundo destina-se, em particular, a apoiar projetos nos domínios do ambiente e das redes transeuropeias em matéria de infraestruturas de transportes, que reforcem a coesão económica e
social da União Europeia; este fundo, ao apoiar financeiramente projetos dos Estados-membros cujo PNB por habitante (ou, em alternativa, RNB por habitante) seja inferior a 90% do valor médio da União Europeia, pretende promover a aproximação dos níveis de rendimento médio e de qualidade de vida das populações destes países aos níveis médios comunitários, contribuindo para a concretização do princípio da coesão económica e social.

Fonte: IAVE, consultado a 04 de junho de 2018

Notícias – Primeira caixa automática celebra 50 anos pintada de ouro

“A primeira caixa automática foi instalada numa agência do Barclays, em Londres, no dia 27 de junho de 1967. No dia que comemora 50 anos foi pintada de… ouro. E até tem uma passadeira vermelha.
(…)
A caixa automática surgiu da cabeça de um escocês chamado John Shepherd-Barron e foi instalada pela primeira vez numa agência do Barclays em Londres, no Reino Unido. Foi no dia 27 de junho de 1967, ou seja, há 50 anos. A inauguração foi feita pelo ator britânico Reg Varney. No vídeo abaixo podemos ver imagens de arquivo de uma das primeiras utilizações.”

Video:

Notícia completa: A primeira caixa automática
Fonte: Eco Online, consultado a 28 de junho de 2017

Notícias – Euro baixa face ao dólar no lançamento das negociações para Brexit

O euro recuou hoje face ao dólar, no dia em que começaram as negociações entre o Reino Unido e a União Europeia para o ‘Brexit’, a saída britânica da UE.

Às 18:20 (hora de Lisboa), o euro seguia a 1,1154 dólares, quando na sexta-feira ao final da tarde negociava a 1,1190 dólares.

O Banco Central Europeu (BCE) fixou hoje a taxa de câmbio de referência do euro em 1,1199 dólares.

O negociador britânico para o ‘Brexit’, David Davis, disse no lançamento das negociações de saída do Reino Unido da UE que Londres quer um “tom positivo e construtivo” que permita alcançar uma parceria “forte e especial”.

Michel Barnier, o negociador europeu, disse por seu turno que as negociações devem “resolver primeiro as incertezas causadas pelo ‘Brexit’ – para os cidadãos, mas também para os beneficiários das políticas europeias e para as fronteiras, em particular na Irlanda”.

Fonte: Diário de Notícias, consultado a 23 de junho de 2017

Economia 11.º Ano – Questões de Exame Nacional: Unidade 12 – União Europeia

Exame Nacional de Economia A
União Europeia

Questões de Escolha Múltipla:

1. Os Tratados de Roma, assinados, em 1957, por seis países europeus, criaram

(A) a EURATOM e a EFTA.
(B) a EURATOM e a CEE.
(C) a CECA e a EFTA.
(D) a CECA e a CEE.

2. No estudo da convergência real entre dois ou mais países membros de um espaço de integração económica, ao longo de uma década, utiliza-se, geralmente, como indicador a

(A) taxa de crescimento anual dos rendimentos primários nominais.
(B) taxa de crescimento anual do salário médio em termos nominais.
(C) taxa de variação anual do PIB por habitante, calculado a preços constantes.
(D) taxa de variação anual do consumo privado, calculado a preços correntes.

3. No processo de aprovação do orçamento comunitário intervém o

(A) Parlamento Europeu.
(B) Banco Europeu de Investimento.
(C) Banco Central Europeu.
(D) Tribunal Europeu de Justiça.

4. No processo de construção da União Europeia, os sucessivos alargamentos possibilitaram, por ordem cronológica, a integração

(A) do Reino Unido, da Hungria e da Grécia.
(B) da Polónia, da Irlanda e de Portugal.
(C) do Reino Unido, de Portugal e da Hungria.
(D) da Polónia, da Irlanda e da Grécia.

5. Uma das características da forma de integração económica designada por mercado comum é a existência de

(A) uma pauta aduaneira específica de cada Estado-membro, utilizada nas trocas comerciais de
mercadorias com países terceiros.
(B) barreiras aduaneiras que impedem a livre circulação de serviços entre Estados-membros.
(C) uma pauta aduaneira comum aos vários Estados-membros, utilizada nas transações comerciais de mercadorias com países terceiros.
(D) barreiras aduaneiras que impedem a livre circulação de capitais entre Estados-membros.

Questões de Desenvolvimento:

1 – Com a entrada na União Económica e Monetária, Portugal acompanhou a fase mais
avançada do processo de integração europeia. Tal processo teve início com a criação das
Comunidades Europeias e registou um avanço significativo com a institucionalização do
Mercado Único.
Uma das principais motivações para este processo de crescente integração de Portugal
foi a convicção de que ele propiciaria um acentuar da convergência dos rendimentos das
famílias portuguesas com a média europeia.
Anuário Estatístico de Portugal, INE, 2006 (adaptado)

1.1. Indique, por ordem cronológica, as etapas da construção da União Europeia referidas no texto.
1.2. Explique de que forma a «convergência dos rendimentos das famílias portuguesas com a média
europeia» se reflectirá nas suas estruturas de consumo.

2. Leia o texto que se segue.

A criação de uma união aduaneira foi o objetivo central da assinatura do Tratado de Roma,
em 1957. Esta união aduaneira, que deu origem à Comunidade Económica Europeia (CEE),
entrou em vigor a 1 de julho de 1968.
Em 1973, a CEE assinou acordos com os Estados-membros da Associação Europeia de
Comércio Livre (EFTA) no sentido da criação de uma zona de comércio livre para cerca de
380 milhões de consumidores dos países das duas organizações europeias.
Agostinho Branquinho et al., Novo dicionário de termos europeus, 2011 (adaptado)

2.1 – O texto refere duas formas de integração económica: zona de comércio livre e união aduaneira.
Diga em que consiste cada uma dessas formas de integração.

3. Leia o texto que se segue.

Este fundo, instituído em 1994, pela União Europeia, apoia financeiramente a realização de
projetos nos domínios do ambiente e das redes transeuropeias em matéria de infraestruturas
de transportes e é um dos instrumentos financeiros da política regional da União Europeia –
juntamente com os fundos estruturais.
Agostinho Branquinho et al., Novo Dicionário de Termos Europeus, Lisboa, Alêtheia Editores, 2011, p. 222 (adaptado)

3.1 – Relacione os objetivos do fundo a que o texto se refere com o princípio da coesão económica e social da
União Europeia.
Comece por identificar esse fundo.

Fonte: IAVE, consultado a 23 de junho de 2017

Economia 10.º Ano – Questões de Exame Nacional: Unidade 4 – A Produção de Bens e Serviços

Exame Nacional de Economia A
A Produção de Bens e Serviços

Questões de Escolha Múltipla:

1. Ao efectuarmos o pagamento de uma mercadoria por intermédio de um cartão Multibanco (cartão de débito) estamos a recorrer a…

(A) papel-moeda.
(B) notas de banco.
(C) moeda escritural.
(D) moeda-mercadoria.

2. Uma determinada empresa dedica-se à compra de batata aos pequenos produtores para a revender aos supermercados. Então, essa empresa dedica-se ao comércio…

(A) grossista.
(B) retalhista.
(C) tradicional.
(D) electrónico.

3. A Tabela 3 apresenta valores relativos à taxa de variação anual do índice de preços no consumidor (IPC), num determinado país, no período de 2014 a 2015.

De acordo com a Tabela 3, e considerando 2013 como ano base, podemos afirmar que o índice de preços no consumidor, em 2015, foi

(A) 111,3.
(B) 106,0.
(C) 101,0.
(D) 100,7.

4. Num determinado país, no período de 2010 a 2015, ocorreu um processo de desinflação sem deflação.
Assim, podemos afirmar que, durante esse período, nesse país, o nível médio de preços

(A) aumentou, registando acréscimos anuais crescentes.
(B) aumentou, registando acréscimos anuais decrescentes.
(C) diminuiu, registando decréscimos anuais crescentes.
(D) diminuiu, registando decréscimos anuais decrescentes.

5. Uma padaria produz pão, que vende ao consumidor final. Neste caso, o circuito de distribuição do pão designa-se por

(A) circuito curto.
(B) circuito tradicional.
(C) circuito moderno.
(D) circuito ultracurto.

Questões de Desenvolvimento:

1. Leia o texto que se segue.
Os economistas aprenderam que taxas de inflação elevadas têm um efeito corrosivo sobre as
economias de mercado. Nos períodos de aumento mais rápido dos preços, a moeda perde o seu valor, as pessoas ficam confusas, cometem erros e gastam muito do seu tempo a preocuparem-se com o facto de a inflação corroer os seus rendimentos.
Samuelson e Nordhaus, Economia, 1999 (adaptado)

1.1 – Identifique e explicite os dois efeitos da inflação a que o texto se refere.

2. Leia o texto que se segue.
O circuito de distribuição caracteriza-se pela extensão (número de agentes que o integram)
e pela repartição das funções entre esses agentes. Por vezes, os produtores oferecem os seus
produtos aos consumidores sem recorrer a intermediários. Encontramos exemplos destes
circuitos na venda de produtos agrícolas feita, ao longo das estradas ou nas feiras, pelos próprios produtores. Outras vezes, os produtores recorrem aos retalhistas para levarem os seus produtos até aos consumidores; neste caso, participam os produtores, os retalhistas e os consumidores.
Teresa Barata Salgueiro, Do Comércio à Distribuição, Oeiras, Celta, 1996, p. 2 (adaptado)

2.1 – Identifique os tipos de circuitos de distribuição a que o texto se refere.

Fonte: IAVE, consultado em 20 de junho de 2017

Economia 10º Ano – A moeda única, o Euro

Conceitos essenciais para o tema “A moeda única – o Euro” referente à Unidade 4 “Comércio e Moeda”:

Tratado de Maastricht: conhecido como Tratado da União Europeia, consagrou a adoção da moeda única;
Zona Euro: composta por 17 dos 28 países que formam a União Europeia;
Entrada em vigor: como moeda escritural a 1 de janeiro de 1999, como papel-moeda a 1 de janeiro de 2002;
Critérios de convergência: estabilidade dos preços, taxas de juro a longo prazo, défice orçamental, dívida pública, estabilidade cambial;
Vantagens: reforços da união entre paises e cidadãos, eliminação dos riscos cambiais, redução dos custos das transações cambiais, facilidade de comparação de preços nos diversos países da zona euro, comércio internacional, transparência de mercados, turismo;
Desvantagens: perda de algumas competências dos bancos centrais e autoridades nacionais, Pacto de Estabilidade e Crescimento limita a ação governativa.