Notícias – Turismo em Portugal valeu 26,7 mil milhões de euros em 2017

A dinâmica do turismo em Portugal tem permitido mais receitas e a criação de postos de trabalho, com os dados do INE divulgados esta segunda-feira a mostrarem que a procura turística (consumo por parte de estrangeiros e residentes) subiu para os 26,7 mil milhões de euros em 2017, mais 14,5% face a 2016, e passou a pesar 13,7% do PIB (1,2 pontos percentuais acima). Ao nível do valor acrescentado bruto (VAB) gerado pelo sector, este subiu 13,6% para os 12,6 mil milhões (equivalente a 7,5% do VAB nacional).

Na informação hoje apresentada pelo INE, referente à conta satélite do turismo, este são os únicos dados referentes a 2017. De resto, a informação mais pormenorizada reporta-se a 2016. Nesse ano, de acordo com o INE, o turismo receptor (não residentes) representou 63,1% do total, quando em 2015 esse peso era de 61,8%. Ou seja, o que os dados confirmam é que muito do crescimento do sector tem sido suportado pelos estrangeiros, com destaque para os sectores do alojamento (26,5% do total das despesas feitas pelos visitantes que pernoitam em Portugal) restauração e bebidas (26%), e transportes (20,6%).

Fonte: Público, consultado a 30 de dezembro de 2018

Economia: Dívida pública diminuiu 0,6 pontos percentuais, para 125,8% do PIB

A dívida pública baixou no primeiro semestre para 125,8% do PIB, menos 0,6 pontos percentuais face ao valor registado em março deste ano. Mas o seu peso no PIB continua acima da meta definida para 2018, de 122,2%.

O peso da dívida pública portuguesa baixou 0,6 pontos percentuais, em junho, face a março, para 125,8% do PIB, um valor que está uma décima acima do verifiado no final do ano passado.
Segundo os dados publicados nesta quarta-feira, 22 de agosto, pelo Banco de Portugal, a dívida pública, na óptica de Maastricht, ficou em 246,7 mil milhões de euros no primeiro semestre, menos 3.640 milhões de euros face a março, quando superava os 250,3 mil milhões de euros.
Apesar da evolução positiva regista na dívida pública no segundo trimestre, o seu peso no PIB continua acima da meta definida para 2018, de 122,2%.

Fonte: O Jornal Económico, acedido em 23 de agosto de 2018

Economia 11.º Ano – PIB cresce 0,8% no terceiro trimestre

A economia portuguesa cresceu 0,8% em termos reais no terceiro trimestre, em relação ao anterior, e 1,6% em termos homólogos, ou seja, em relação ao mesmo período do ano passado, informou esta terça-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

O gabinete de estatísticas explicou que “o crescimento mais intenso do PIB refletiu principalmente o aumento do contributo da procura externa líquida, verificando-se uma aceleração mais expressiva das exportações de bens e serviços” face à das importações de bens e serviços. E sublinha ainda que a aceleração das exportações “foi comum às componentes de bens e de serviços”.

Notícia Completa: Diário de Notícias, consultado em 18 de novembro de 2016