Exame Nacional Geografia 2018 – 1.ª Fase: Os recursos hídricos.

4. Na Figura 3, está representada a rede hidrográfica de Portugal continental, cujas características estão
relacionadas, entre outros fatores, com a natureza das rochas, com os acidentes tectónicos, com as
condições atmosféricas e com a intervenção humana. Também estão representadas as albufeiras do
Sabugal e de Meimoa, cujas cotas do nível base se encontram, respetivamente, a cerca de 760 metros e
a cerca de 560 metros.

4.1. De acordo com a Figura 3, os dois rios que apresentam os troços mais extensos com suscetibilidade
elevada a cheias e a inundações são
(A) o Tejo e o Mondego.
(B) o Tejo e o Sado.
(C) o Mondego e o Vouga.
(D) o Sado e o Vouga.

4.2. A suscetibilidade elevada a cheias e a inundações, representada na Figura 3, deve-se, principalmente,
(A) ao predomínio de relevo de vales largos e pouco encaixados.
(B) à ação da vegetação na retenção do escoamento superficial.
(C) ao perfil transversal do rio em forma de «V» fechado.
(D) à existência de rochas e solos permeáveis no leito do rio.

4.3. Considere as afirmações I, II e III, que se referem aos objetivos da construção de um transvase, como
o identificado na Figura 3, entre o rio Coa e a ribeira de Meimoa.
Selecione a opção que identifica corretamente as afirmações verdadeiras e as falsas.
I. O transvase contribui para atenuar o défice hídrico na albufeira de Meimoa, que abastece o
projeto agrícola da Cova da Beira.
II. O transvase contribui para aumentar a disponibilidade hídrica na bacia do rio Tejo.
III. O transvase contribui para aumentar o caudal do rio Coa.
(A) II é verdadeira; I e III são falsas.
(B) I e II são verdadeiras; III é falsa.
(C) I e III são verdadeiras; II é falsa.
(D) III é verdadeira; I e II são falsas.

5. Um dos objetivos da construção de barragens com albufeira de retenção é minimizar os efeitos da
irregularidade da precipitação.
Refira duas funções das barragens que permitem concretizar esse objetivo.

No Scribd podem consultar e guardar a ficha e as respectivas soluções.

Geografia – Exercícios de Preparação para o Exame Nacional: Bacias Hidrográficas

Grupo I

Na figura estão representadas, por bacia hidrográfica, as principais origens de águas subterrâneas e de águas superficiais que abastecem mais de 10 000 habitantes, em Portugal continental.

1. As bacias hidrográficas assinaladas com as letras X, Y e W são, respetivamente, as correspondentes aos rios
(A) Vouga, Mira e Guadiana.
(B) Lis, Sado e Guadiana.
(C) Mondego, Sado e Guadiana.
(D) Mondego, Mira e Guadiana.

2. A leitura da figura permite concluir que as principais origens de água para abastecimento de mais de 10 000 habitantes se localizam, sobretudo, a
(A) oeste da bacia hidrográfica do rio Guadiana.
(B) sul da bacia hidrográfica do rio Mondego.
(C) sul da bacia hidrográfica do rio Sado.
(D) norte da bacia hidrográfica do rio Tejo.

3. A orientação dos principais rios das bacias hidrográficas assinaladas, na figura, com as letras Y e W são, respetivamente
(A) sul-norte e norte-sul.
(B) norte-sul e sul-norte.
(C) este-oeste e norte-sul.
(D) norte-sul e este-oeste.

4. A principal utilização das águas subterrâneas verifica-se no setor
(A) urbano.
(B) industrial.
(C) agrícola.
(D) terciário.

[…]

Grupo III
A figura representa as cargas difusas de azoto na região hidrográfica Minho e Lima.

1. Mencione as duas principais bacias hidrográficas que integram esta região hidrográfica.
2. Identifique a origem provável do facto representado, referindo o impacte das cargas de azoto sobre os cursos de água desta região.

[…]

Aqui estão seis questões de preparação para o exame, no Scribd podem consultar e guardar a ficha completa com todas as questões (treze no total) e as respectivas soluções.

Geografia 7.º Ano – Dinâmica de uma Bacia Hidrográfica e Mapa das Bacias Hidrográficas de Portugal Continental

Dinâmica de uma bacia hidrográfica
– A água, na superfície terrestre, está em constante movimento, permitindo uma constante modelação da paisagem.
– Essa modelação está a cargo, em grande parte, dos rios que são um dos mais importantes elementos do ciclo hidrológico.


Fonte: SNIRH, consultado a 1 de março de 2020.

Geografia 7.º Ano – Mapa da Rede Hidrográfica de Portugal Continental

Mapa da Rede Hidrográfica de Portugal Continental

Fonte: SNIRH, consultado a 1 de março de 2020

Geografia 7.º Ano – Como se organizam os Rios? Definição: Rede Hidrográfica, Bacia Hidrográfica e Erosão Fluvial

Como se organizam os rios?

Rede hidrográfica: Conjunto de cursos de água constituído por um rio principal e respetivos afluentes.
Bacia hidrográfica: Área constituída por terras cujas águas escorrem para um rio e seus afluentes.
Erosão fluvial: Designa-se erosão fluvial a que é provocada pelos rios e cursos de água.
– As ações de erosão fluvial são três: Desgaste, Transporte, Acumulação.

Geografia 7.º Ano – Definição de Regime, Rio, Leito e Caudal.

Definições:

Regime: variação de do caudal de um rio ao longo do ano.
Rio: curso de água permanente que corre num leito escavado e alargado por si próprio.
Leito: área ou superfície coberta pela água de um rio.
Caudal: quantidade de água de um rio que passa numa secção do seu leito. Exprime-se em m³/s.

Geografia 7.º Ano – Os principais rios de Portugal Continental

Os principais rios de Portugal Continental

– Douro e Mondego são do norte, o Tejo do centro, Sado e Guadiana ficam no sul. Estes são os cinco rios mais importantes de Portugal que apresentamos nesta infografia. Entra na corrente e descobre as diferenças entre eles.
– Os rios são cursos de água doce que provêm da nascente, situada normalmente numa encosta, e desaguam na foz, que pode ser o mar, outro rio ou até um lago.
– Os principais rios portugueses são os que têm um maior caudal, seja porque recebem água de rios mais pequenos, chamados afluentes, ou porque estão localizados numa zona onde a chuva é abundante, como acontece no norte do país.
– Sabias que muitos dos nossos rios nascem em Espanha e desaguam no oceano Atlântico?


Figura 1 – Infografia dos principais rios de Portugal Continental.

Fonte: RTP Ensina, consultado a 1 de março de 2020.

Geografia 7.º Ano – Como se movimenta a água na superfície terrestre?

Como se movimenta a água na superfície terrestre?
– A água, na superfície terrestre, está em constante movimento, permitindo uma constante modelação da paisagem.
– Essa modelação está a cargo, em grande parte, dos rios que são um dos mais importantes elementos do ciclo hidrológico.
Para mais informação podes consultar a publicação Ciclo Hidrológico, do meu Blog.


Figura 1 – Ciclo Hidrológico.

Fonte: Porto Editora, consultado a 1 de março de 2020

Notícias – Alunos não conseguem localizar Portugal no continente europeu

45% dos alunos não conseguem situar Portugal no mapa (localizar Portugal no continente europeu)

Grande parte dos alunos que fizeram as provas de aferição de História e Geografia do 2.º ciclo, em 2017, não conseguiam localizar o país no Sudoeste da Europa.

Entre os mais de 90 mil alunos que fizeram provas de aferição de História e Geografia do 2.º ciclo, em 2017, 45% não conseguiram localizar Portugal continental em relação ao continente europeus. Esta conclusão consta num novo relatório que abrange dois anos de provas de aferição – 2016 e 2017 – de várias disciplinas e anos de escolaridade, citado pelo Diário de Notícias.

Ou seja, utilizando os pontos colaterais da rosa-dos-ventos, os alunos não conseguiam localizar o país no Sudoeste da Europa. Além disso, apenas 45% dos estudantes localizaram correctamente “o continente europeu em relação ao continente asiático, o continente africano em relação ao continente europeu e Portugal continental em relação ao continente americano”

Fonte: Sábado, consultado em 5 de junho de 2017