Preparação para o Exame Nacional de Filosofia: Regras do Silogismo

1.A. Percurso A
Teste a validade do seguinte argumento, aplicando as regras do silogismo.
Nenhum kantiano é utilitarista.
Alguns filósofos são kantianos.
Logo, alguns filósofos não são utilitaristas.

Resposta: Continuar a ler Preparação para o Exame Nacional de Filosofia: Regras do Silogismo

Filosofia 11.º Ano – Regras da Validade do Silogismo Categórico

Regras de validade do silogismo categórico:

1.ª Regra – O silogismo tem três termos, e só três termos: o termo maior, termo menor e o termo médio.
2.ª Regra – O termo médio nunca pode estar na conclusão.
3.ª Regra – O termo médio deve ser tomado pelo menos uma vez em toda a sua extensão, ou seja, tem que estar distribuído pelo menos uma vez.
4.ª Regra – Nenhum termo pode ter maior extensão na conclusão do que nas premissas.
5.ª Regra – A conclusão deve seguir sempre a parte mais fraca, ou seja, o termo menor, na conclusão, surge primeiro que o termo maior.
6.ª Regra – De duas premissas negativas nada se pode concluir.
7.ª Regra – De duas premissas particulares nada se pode concluir.
8.ª regra – De duas premissas afirmativas não se pode extrair uma conclusão negativa.

– Da 1.ª Regra até à 4.ª Regra, inclusive, dizem respeito aos termos.
– Da 5:ª Regra até à 8.ª Regra, dizem respeito às proposições.

Filosofia 10.º Ano – A Explicação dos Textos

– O texto filosófico como texto argumentativo
– A explicação dos textos

– Modelo geral a aplicar numa leitura filosófica:
• Identificar o Tema;
• Identificar o Problema;
• Identificar a Tese ou as Teses do autor;
• Identificar os Argumentos;
• Identificar os Termos e Conceitos Nucleares;
• Discutir e tomar posição sobre as Teses em conforto mantendo um distanciamento crítico.

Filosofia – Conceitos e Termos

– A dimensão discursiva do trabalho filosófico
– Conceitos e Termos

Conceitos, é o elemento básico do pensamento. É uma síntese que reúne as caraterísticas comuns a uma diversidade de seres ou as caraterísticas fundamentais de um determinado ser.
– Os conceitos não são verdadeiros nem falsos, mas do ponto de vista lógico, o conceito não deve reunir em si elementos contraditórios.

Extensão, de um conceito é o conjunto de seres, coisas, membros que são abrangidos por ele, ou seja, são elementos da classe lógica que é definida pelo conceito.

Compreensão, de um conceito é o conjunto de qualidades, propriedades, caraterísticas ou atributos, que definem esse conceito.

Na maioria dos casos, quanto maior é o número de elementos a que o conceito se aplica, Extensão, menor é a quantidade de caraterísticas comuns, Compreensão.

Termo, é o elemento básico do discurso e serve para dizer várias realidades, sejam elas materiais, espirituais, concretas ou abstratas. O Termo é a expressão verbal do conceito

Filosofia – Teses, Discurso, Lógica, Argumentos

– A dimensão discursiva do trabalho filosófico
– Teses, Discurso, Lógica, Argumentos

Teses filosóficas, são respostas aos problemas filosóficos a partir do método da argumentação racional.
Discurso, é a fundamentação das teses filosóficas, apoiadas em razões ou justificadas por argumentos que constituem um todo estruturado.
Lógica, disciplina filosófica que se dedica ao estudo das leis, princípios e regras a que devem obedecer o pensamento e o discurso para que sejam válidos.
Argumento, sequência das proposições organizadas de tal modo que a conclusão a que chegamos tem por base outra ou outras proposições a que chamamos premissas. Os argumentos podem ser válidos ou inválidos.

– O nosso discurso tem como base três instrumentos do pensamento lógico, os raciocínios, os juízos e os conceitos.
– Estes instrumentos lógicos expressam-se verbalmente em argumentos, que são constituídos por proposições e as quais relacionam termos.