Preparação para o Exame Nacional de Geografia: Transportes

1. Classifique, como verdadeira ou falsa cada uma das seguintes afirmações. Corrija as afirmações
consideradas falsas mantendo-as na afirmativa.
a) Os transportes e as comunicações constituem ramos de atividade económica de grande importância, além de servirem de suporte às restantes atividades económicas.
b) No território continental, verifica-se um claro predomínio da utilização do transporte ferroviário, tanto no tráfego de passageiros como de mercadorias.
c) A rede ferroviária complementar identifica-se com os eixos de maior procura e com as principais acessibilidades às plataformas logísticas, portos, aeroportos e fronteiras.
d) Foram definidos corredores de trafego rodoviário e ferroviário, que incluem 62% da extensão total das autoestradas do Continente e asseguram a ligação dos principais portos e aeroportos a Espanha.
e) As ilhas de cada uma das Regiões Autónomas encontram-se conectadas entre si por cabos submarinos de fibra ótica.

Soluções: Continuar a ler Preparação para o Exame Nacional de Geografia: Transportes

Geografia 11.º Ano – Transporte Ferroviário

– A população, como se movimenta e comunica
• Transporte Ferroviário

Transporte Ferroviário:
• Os seus itinerários são fixos o que se traduz numa menor flexibilidade.
• Exigência de transbordo.
• Custos de transportes elevados.
• Economicamente vantajoso para mercadorias pesadas e volumosas.
• Maior capacidade de carga.
• Curtas, médias e longas distâncias.
• Menor consumo de energia.
• Menor poluição.
• Baixa sinistralidade.
• Aumento da velocidade média com a evolução tecnológica.

Notícias – Metro do Porto vais crescer no Porto e em Gaia

Metro vai crescer no Porto e em Gaia

O Metro do Porto vai contar com duas novas linhas em 2021, uma entre as estações da Casa da Música e S.Bento, no centro da cidade, e outra que prolongará a linha amarela entre Santo Ovídio e Vila d’ Este, em Vila Nova de Gaia.

O Negócios sabe que é esta a proposta de expansão da rede que o conselho de administração da Metro do Porto vai debater e aprovar esta terça-feira. Das possibilidades que foram analisadas, aquelas duas ligações foram que mais se aproximaram ao pretendido pela empresa e pelo Governo em termos de custos e de procura.

O investimento nestas novas linhas totaliza os 287 milhões de euros, cumprindo a dotação orçamental máxima de 290 milhões prevista para a expansão da rede, que serão financiados através do Plano Juncker. Na construção da linha rosa, que terá ainda estações na praça da Galiza e Hospital de Santo António, o investimento será de 181 milhões, enquanto o prolongamento da linha amarela para Sul está previsto custar 106 milhões.

Fonte: Jornal de Negócios, consultado a 6 de fevereiro de 2017